fbpx

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) anunciou recentemente novas mudanças para obtenção da CNH, entre elas, o fim da obrigatoriedade das aulas no simulador e a redução das aulas práticas para as categorias A e B. As novidades foram oficializadas por meio da Resolução Nº 778 publicada no Diário Oficial da União em 17 de junho e começam a vigorar a partir de setembro deste ano.

Esta mudança gerou muitas dúvidas aos candidatos à 1ª. habilitação. Para te ajudar, a Autoescola Educamais sai na frente e te conta direitinho Algumas Mudanças do Processo de 1ª. Habilitação:

1º. Os aspirantes a habilitação da categoria B agora precisarão fazer 20 horas de aulas práticas (sendo uma aula noturna) antes de se candidatem ao exame.

2º. Se o estudante optar pelo uso do simulador, terá que fazer 15 horas de aulas práticas na direção e cinco horas no equipamento.

3º. Para a categoria A (motocicletas, motonetas e triciclos), a quantidade de aulas práticas continua de 20 horas/aula. Para o período noturno, foram reduzidas para apenas uma (eram quatro).

A Resolução permite ainda que interessados em fazer algumas aulas extras, tenham a opção de fazê-las. Para contratos assinados a partir de 17 de setembro.

Vale ressaltar que muitas pessoas iniciam o processo de 1ª habitação sem nunca terem dirigido nenhum veículo. Não são poucos os candidatos à CNH que desconhecem o funcionamento das marchas, onde está localizada a embreagem e até mesmo noções básicas que envolvem desde a diferenciação dos pedais até a mudança de faixa e a ultrapassagem de veículos, por exemplo.

Por vezes é complicado para os iniciantes absorverem tantas informações práticas em apenas 20 horas/aula, período mínimo estabelecido agora pelo CONTRAN. A ideia dos simuladores nas autoescolas visa oferecer aos candidatos à CNH as primeiras noções das funções de um veículo e um breve treinamento para enfrentarem a realidade do trânsito. É importante lembrar que jamais se cogitou como hipótese que os simuladores excluíssem as aulas práticas, mas que preparassem os alunos para enfrentá-las. Você não precisa ficar com medo de reprovar. O simulador não reprova, ele apenas visa oferecer aos alunos a real noção de como fazer um veículo funcionar.

COMO FUNCIONA O SIMULADOR?

As aulas de simulação parecem jogos, mas na verdade não os são. Os simuladores de autoescola são completos, colocarão você em condições hipotéticas, que mostram as possíveis situações de perigo que podem enfrentar nas vias enquanto motoristas. Você aprenderá também a manusear um veículo, utilizando os pedais, câmbio e espelhos. Tudo como se fosse real.

Além disso, poucos sabem que anexo II da Resolução nº 543 do CONTRAN, estipula que o conteúdo didático-pedagógico dos simuladores deve obedecer uma ordem para ajudar os futuros condutores no conhecimento da direção:

Nas Aulas Diurnas, são vistos:

Conceitos Básicos – nesta primeira etapa são dados ao futuro condutor noções como ligar o carro e localizar os comandos do veículo;

Aprendendo a conduzir – a partir deste momento, o condutor inicia a etapa mais prática, que visam ao uso dos pedais, controle da embreagem, direção em subidas e descidas;

Também são abordados: Condução eficiente e segura, observação do trânsito, entrada no fluxo do tráfego de veículos na via, domínio do veículo em marcha à ré, parada e estacionamento, com aperfeiçoamento no uso da embreagem e manuseio do câmbio, entre outras especificidades; Movimento lateral e transposição de faixa, aperfeiçoando o uso do freio; técnicas de ultrapassagens seguras, uso de rotatórias e passagem em cruzamentos;

E nas Aulas Noturnas:

Condução noturna, direção em cidade, direção em rodovia, obstáculos na via onde o aprendiz é colocado em situações em que precisa utilizar os faróis, enfrentar vias congestionadas, dentre outras situações.

A ideia do simulador é que você perca o medo e saiba como se comportar diante de situações adversas. É importante lembrar que jamais se cogitou como hipótese que os simuladores excluíssem as aulas práticas, mas que preparassem os alunos para enfrentá-las.

Magnelson Carlos de Souza, presidente do sindicato das Autoescolas do Estado de São Paulo (SindAutoescola.SP), discorda da medida e acredita que esta resolução está sendo tomada com um caráter político, mas precisariam ser pensadas de uma maneira responsável e técnica. Ele defende que o simulador, quando bem administrado, é positivo na aprendizagem. Sobre o preço mais baixo, o presidente do sindicato acredita que isso ocorrerá, mas não por conta de o simulador se tornar facultativo, mas pela redução da quantidade de aulas.

Você não precisa esperar a mudança para começar a tirar sua carteira. Mesmo não sendo obrigatório a partir de meados de setembro, para você que não dirige, o simulador é sempre válido. E para quem já tem noções de direção, ter 5 aulas no simulador só irá agilizar o processo. Boa sorte!

Fonte entrevistada em: https://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2019/06/novas-regras-da-cnh-simulador-facultativo-e-menos-aulas-praticas.html